14.12.08

São eleitos os novos Conselheiros Estaduais de Cultura em Mato Grosso

Foram 160 votos a favor da chapa única, e apenas 1 contra.

Por Fernanda Quevedo






Aconteceu ontem, dia 13 de Dezembro a eleição do Conselho Estadual de Cultura. As dez da manhã, delegados e candidatos ao Conselho se reuniram no Palácio da Instrução, em Cuiabá e a principal pauta foi à unificação dos trabalhos dos gestores de cada pólo, e que estes trabalhem em prol das políticas Culturais do Estado e não apenas dos espaços onde estão inseridos. Outro ponto bastante debatido foi o fortalecimento dos fóruns regionais, como entidade representativa da classe cultural.

Por volta do meio dia, o Presidente da comissão eleitoral, o produtor cultural Pablo Capilé pediu para que os candidatos ao Conselho se apresentassem à plenária. Cerca de 16 gestores dos mais diversos municípios como Água Boa, Sinop, Cáceres e Rondonópolis, fizeram a defesa de sua candidatura. Dentre estes estavam o produtor cultural e cantor Jonny Everson, o bailarino Kelson Panosso, o coordenador da Cufa em Sinop Anderson Maciel, a presidente da Abloc – Associação dos Blocos Carnavalescos Elaine Fátima, o produtor Anderson Flores do município de Alta Floresta, Paulinho de Cáceres, e também o procurador Mauro, do segmento de Lambadão entre outros.


Em seu discurso, Jonny Everson, que é produtor cultural há 10 anos em Cuiabá disse que trabalhará de forma a estabelecer um diálogo ainda maior da classe com o poder público onde a Cultura tenha maiores investimentos do Estado. Já Anderson Maciel, se propôs a trabalhar em uma perspectiva de unificação dos debates dos gestores da cada pólo. Anderson Flores de Alta Floresta, ressaltou em seu discurso, a importância da criação de um Sistema Único da Cultura.

Por aclamação, a plenária decidiu que só estariam aptos a concorrer a gestão do Conselho, apenas 14 candidatos, sendo eles: Procurador Mauro Cuiabá e Kelson Panosso de Cuiabá; Jonny Everson de Cuiabá e Anderson Maciel de Sinop; Cleiton Paixão de Alto Araguáia e Salete de Juína; Eliane Fátima de Cuiabá e Antônio de Sorriso; Vanderley de Poconé e Kelson Panosso de Cuiabá; Paulo Sergio de Rondonópolis e Gizza Cabral de Cuiabá e Luiz Tolote de Cáceres e Anderson Flores de Alta Florestas. Cada par de nomes corresponde a titular e suplente respectivamente e estes formam chapa única.



Após a explanação de cada candidato, o presidente da comissão, leu uma carta de princípios do Conselho, onde cada candidato deveria assinar, se comprometendo a conduzir a gestão de acordo com tais princípios: Realizar o rodízio sistemático de titulares e suplentes; Garantir o trabalho em conjunto; Lutar por um representante em cada pólo, Mapear a cedia produtiva do Estado; Fortalecer os Conselhos Municipais de Cultura; Diagnosticar o formato do cadastramento on line do Fórum de Cultura; Elaborar e implantar um plano único de trabalho; Agendamento e unificação do Fórum realizando ao menos 4 reuniões anuais; Publicar um parecer referente a aprovação e reprovação dos projetos e por fim lutar, para transmissão ao vivo das reuniões dos fóruns municipais.

Todos os candidatos assinaram a carta de e em seguida se deu o início da votação, feita com cédulas assinadas pela comissão eleitoral. A votação seguiu até as 17 horas, quando foram contabilizados 141 votos a favor da chapa única e apenas um contra.

Um comentário:

maicher disse...

I think I come to the right place, because for a long time do not see such a good thing the!
jordan shoes